Hansenologia Internationalis ISSN 1982-5161 Submeter Artigo

Vol. 7, Nº 2 (1982)


pag: 88 - 94

ARTIGO ORIGINAL

Modificação da coloração de fundo da técnica de Ziehl-Neelsen Na identificação do Mycobacterium leprae

Luiz Fernando de Góes Siqueira1; Regina Gomes de Almeida2; Walter Belda3




Resumo

A identificação do M. leprae, em material obtido de lesões cutâneas de pacientes suspeitos ou doentes de hanseniase, é fundamental nas atividades de controle da endemia. E feita com coloração da linfa proveniente das lesões, espalhada em lâmina, pelo método de Ziehl-Neelsen. Dada a escassez de muco nas preparações rotineiras a técnica teve de ser modificada com alcalinização prévia do azul de metileno. Tal modificação, embora melhorando as possibilidades de uso do Ziehl-Neelsen, apresenta inconvenientes de ordem prática, como os decorrentes da metacromasia e precipitação do corante. A coloração de fundo se apresenta, então, arroxeada, dificultando a visualização do bacilo corado em vermelho. A precipitação reduz o tempo de uso do corante. Os autores, após demonstrar tais inconvenientes, propõem alteração técnica denominada de "alcalinização concomitante" que, basicamente, consiste em adicionar poucas gotas de solução de hidróxido de sódio, a 1:500, sobre a coloração clássica, no momento de sua execução. Obtém-se assim: a) maior tempo de uso do corante; b) ausência de precipitado em lâmina; c) evidenciação mais fácil do substrato; d) contraste maior entre o substrato e a coloração do bacilo. Recomendam o uso da variante técnica proposta na rotina, principalmente nas preparações com material escasso ou de controle terapêutico.

Palavras Chave:
Mycobacterium leprae. Coloração de fundo.


Abstract

Authors analyse the counterstain with methylene blue solution in the usual Ziehl-Neelsen method. Considerations are made on the characteristics of the dye substance. A technique alteration is proposed: a "concomitant alkalization" of the classic aqueous methylene blue solution, by adding some drops of sodium hydroxide solution, 1:500, on the slide at the moment of the staining. By this tecnique it was observed: a) a larger validity period of the solution; b) an absence of precipitate in the slides; c) an easier visualization of the substrate; d) a larger contrast among the substrate and the bacilli.

KeyWords:
Mycobacterium leprae. Counterstain.





DOWNLOAD PDF PORTUGUÊS ORIGINAL


Secretaria de Estado da Saúde Coordenadoria de Controle de Doenças Instituto Lauro de Souza Lima Fundação Paulista contra Hanseníase

Copyright© Hansenologia Internationalis 2018 Todos os Direitos ReservadosGN1